quinta-feira, 22 de julho de 2010

Ele vive no meu mundo perfeito


Meu nome é Melissa Aparecida Teixeira Lobo, lobo como o animal mesmo...rsrsrsrs. tenho 16 anos, moro com minha Mãe da qual é a razão da minha existência, com minha irmãzinha Millena, e com meu padrasto Marcelo; o que houve com meu pai? Bom ele morreu no dia 06 de Janeiro de 1994, foi assassinado levou cinco tiros....eu tinha só alguns meses por isso não guardo nenhuma lembrança dele.
Porém o amo de uma maneira incontrolável, da me faz pensar nele a todo instante. Eu não sei muita coisa dele, pois nunca perguntei nada para minha mãe sobre ele, as vezes ela diz algumas coisas, mais são bem breves. Não pergunto nada pois sei que isso a faz sofrer, notei isso certo dia quando disse a ela, que queria visitar o tumulo dele, e foi quando ela me respondeu: "Pra que? Pra ver um monte de mato com uma plaquinha?? Você não vai encontrar nada lá;"

Eu sabia que não iria encontrar nada lá, mais eu queria e ainda quero ir lá, não sei explicar o porque mais eu queria, acho que nunca vou ser feliz por completo, sempre vai haver um vazio aqui, talvez isso nunca passe, mais talvez amenizasse essas dores, se eu visitasse o tumulo dele, e se eu encontrasse uma maneira de encontrar meus três irmãos dos quais nunca conheci (por parte de pai). Já pensei em procurá-los algumas vezes, na verdade muitas vezes, amis só tenho 16 anos e não sei como nem onde fazer isso. Então fico somente imaginando como seria as coisas. Não tento procurá-los também, porque sinto medo, muito medo, de que isso sejá um erro, e que eu possa acabar me decepcionando ou me machucando ainda mais com isso.

Minha melhor amiga Jéssica Mattara, já me incentivou algumas vezes a procurar, a sentar e perguntar tudo que eu queira saber para minha mãe, ela até falou que iria comigo no cemitério em São Bernardo do Campo, mais tenho medo da reação da minha mãe, e confeço que da minha também.
Talvez tudo isso sejá somente medo do desconhecido....talvez ninguem seja capaz de entender o que essas palavras significam, mais eu não me importo pois nem eu entendo as vezes...

O nome do meu pai é Oswaldo Cruz Junior, talvez ele nem me amasse, pois nem me registrou como filha dele, talvez esse seja o motivo de minha mãe não me dizer nada, mais de uma coisa eu tenho certeza ele foi o grande amor da vida da minha mãe, e ele de alguma forma a amava como nunca amou alguém; então isso me tranquiliza e seca as minhas lágrimas, mais eu sei que enquanto eu viver vou pensar nele, e amá-lo cada vez mais. E eu sempre vou desejar que ele pudesse estar aqui, mesmo sabendo que isso jamais irá acontecer.

mias uma vez uma pessoas muito sábia me disse que uma pessoa é feita dos sonhos dos quais ela é capaz de sonhar, tanto aqueles que sonhamos quando estamos dormindo, quanto as que sonhamos acordado.
Então enquanto eu puder sonhar, ele vai estar lá em meus eternos sonhos...dos quais me fazem viver cada vez com mais amor e fé... pois eu sei que um dia irei encontrá-lo no meu mundo perfeito.


.-.Melissa Lobo