sexta-feira, 20 de maio de 2011

Queria abraça-lá. E curar todas as suas feridas...

Cheguei em casa toda empolgada, amanhã é sexta-feira e eu amo as sexta-feiras, principalmente quando não trabalho no sábado. Fechei a porta, tirei o sábado, a porta do banheiro estava entreaberta com a luz da rua pude notar pequenos pedaços quebrados de espelho no chão. Minha irmã no quarto com o fone de ouvido, estava quieta no computador. Mais ao entrar na cozinha, pude notar que ela estava chorando, perguntei o que havia acontecido, mais ela se negou a falar qualquer coisa, ela só queria ficar só. 
o que havia acontecido ali? Eu não sei, mais só de vê-lá chorar senti uma vontade de matar, ele que estava tranqüilo a jogar vídeo-game deitado no quarto,
Eu não sei o que aconteceu, não sei o que está acontecendo, e nem o que pode acontecer. Só sei que senti uma dor inexplicável, sem muitos motivos além de vê-lá chorar mais uma vez. Queria abraça-lá e dizer, que eu ia fazer tudo isso mudar, que quando menos se esperasse estaríamos de volta ao lugar que um dia fomos felizes de verdade, e que seus sonhos, ainda iriam se realizar, e que ela não precisava ter medo, e que jamais de tristeza novamente iria chorar. 
Mais confesso que também tenho medo, medo de que a esperança chegue ao fim, antes de sua vida terminar, antes que os sonhos planejados para mim, possam se realizar. Então tudo que fiz foi tomar um banho quente, peguei um pacote de Trakinas e um copo de leite, e vim para o meu quarto postar. 


.-. Melissa Lobo