quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Janeiro de chuva

Chove chuva, chove, e purifica minha alma, esconde minhas lágrimas, que se misturam com as tuas.
Lágrimas suas de ter partido e perdido seu grande amor. partiu ele não porque queria, e sim porque foi chagada a hora, ele queria mesmo era ficar e ama-lá até o infinito acabar. Até o para sempre ser pouco tempo para ficarem juntos. Não era por sexo, beleza ou dinheiro. Era por amor que ele segurava a mão dela, e ela o coração dele. Mas em janeiro ele se foi, e por isso todos os anos chove em janeiro. E essa chuva que cai do céu, são as lágrimas, de ter perdido seu grande amor, por isso faz frio, por isso faz sol, surge arco-iris e vento forte. Ele nunca quis deixar ela aqui sozinha, mais fazia parte do teu destino.
E hoje lá do céu ele deixa cair suas lágrimas para se misturar com as dela, no mês em que ele partiu.
Janeiro, janeiro de chuva, janeiro de lágrimas.

.-.Melissa Lobo.