quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Não ande apenas, viva, sinta...

Quantas idas eu fiz? as vezes essas idas foram para nunca mais voltar.

É estranho uma hora tudo o que você mais quer esta tão perto...
Mas ao mesmo tempo se torna tão distante. Sinto uma leveza uma calma, mansidão em mim.
Como a gente aprende não é? pensa somos tão jovens com tantas histórias,
agora entendo por que devemos parar e ouvir pessoas mais velhas, eles são os caras.
Mas sei lá, ah algo diferente em mim, eu sinto.
Não gosto de coisas normais, não gosto de coisas que estão acontecendo em minha volta,
onde está a essência do amor? Sabe aquela coisa de mão dada, de amor verdadeiro?
As pessoas andam por ai, é elas andam, apenas andam...
E eu aqui, tentando encontrar alguém que não ande apenas, que não tenha perdido a essência,
tenho sim pessoas ao meu redor que me entendem, tenho sim pessoas que vivem comigo,
não consigo explicar. Só lhe peço uma coisa, não ande apenas, viva, sorria,
não olhe somente para si olhe para os outros.
Estou em um ano de me achar, de encontrar a mim mesma, e estou gostando disso.