segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Esperança

"Me perdi na estação. Se for me procurar se prepare, pois nem eu ouso me achar. Nos limites do inverno e da primavera estou em algum lugar. No limite de perto e longe, na virada de hoje para o amanhã. Fui atrás da época de morangos, em passos que seguem meu estranho caminhar."