segunda-feira, 25 de abril de 2011

Nada!

Eu sou apenas uma letra qualquer, 
De uma palavra contida, 
Em um texto esquecido, 
De um livro qualquer,
Perdido em uma prateleira de uma biblioteca,
Em uma cidade onde ninguém sabe ler. 

Marcia C. Lobo.

.-.Melissa Lobo.