sábado, 26 de maio de 2012

E mesmo que as estações demorem mudar sei que um dia eu presenciei a primavera e isso faz valer a pena todo o inverno


Quantas noites em claro, chorei e gritei por teu nome. Minha mãe me dando calmantes e eu sem pensar em nada queria apenar dormir e nunca mais acordar. não consegui te esquecer e isso quase me tirou a vida. Mas ainda estou viva. Meu coração aquele que você quebrou ainda bate mais nunca mais acelerou. Por um tempo sorri e sai com os amigos. Pensei que havia te esquecido. Mas quando o sol partia e a noite surgia com um espetáculo de estrelas no céu eu me lembrava que estava só. Sozinha sem você. E nunca mais iríamos tomar banho de chuva ou olhar juntos para o céu. Você partiu meu coração, e eu parti da sua vida. Às vezes me bate uma depressão. Mas hoje eu já não tomo mais comprimidos e nem tento me matar. Só choro um pouco, durmo. E sigo em frente nada que uma goiabada com queijo ou uma barra de chocolate não me cure. Aprendi a viver bem sozinha. E mesmo que as estações demorem mudar sei que um dia eu presenciei a primavera e isso faz valer a pena todo o inverno mesmo que faça frio.

.-.Melissa Lobo.