quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Demônios

Ela grita, ela chora, ela sangra, e se sufoca, seus olhos indecifraveis vê um mundo diferente do que todos estão acostumados a ver.
E o que ela planeja não há quem possa entender..
O tempo mantém suas memorias casa vez mais fortes e presentes
E ela prova, provoca, e se descontrola
E não há quem encontre e entenda a insanidade que a consome
Mas ela caça, procura, rasteja, mas nunca encontra o que á tornou assim
Não há magua, rancor, odio, ou raiva
Ela existe para sofrer, para viver e causar a dor diante do amor,
O porque? isso ela nunca conseguiu responder
Seus demônios ela não pode matar, pois eles vivem em seu coração
E isso é o que a faz sofrer e morrer lentamente.

.-.Melissa Lobo.